Formação em Queda Livre – Go Fly 4-Way Team

O FQL 4 – Formação em Queda Livre – é uma das modalidades mais antigas e tradicionais do Paraquedismo. A Go Fly é a única escola do Brasil que investe continuamente em um time de elite que disputa o lugar mais alto do pódio nos Campeonatos Brasileiros e Internacionais!

GO FLY 4-WAY TEAM EM AÇÃO

Dentre todas as modalidades existentes no paraquedismo, é inegável que a Formação em Queda Livre ocupa uma das posições mais altas no ranking da popularidade. A modalidade pode ser praticada por atletas com relativamente pouca experiência e desenvolve a memória, a velocidade de raciocínio e a capacidade de trabalho em equipe sob fortes emoções.

Um time de FQL-4 é composto por 5 atletas, sendo 4 performers e 1 câmera. O objetivo é formar o maior número de figuras pré-definidas em 35 segundos de queda livre, iniciados assim que o time deixa a aeronave. As categorias são 2: Intermediário e Open.

Hoje o pool de figuras conta com 16 randoms e 22 blocos. Cada random vale 1 ponto e cada bloco vale 2 pontos.

O random consiste de uma figura única, ou seja, você construiu o ponto, terminou. Você pode partir para a figura seguinte. Os blocos são figuras compostos com começo, meio e fim. Você constrói a figura inicial, existe uma transição obrigatória, ela pode ser feita com os 4 atletas individualmente, pode ser feita com uma peça de 3 e um atleta solo, pode ser feita com 2 duplas e ainda pode ser feita com uma peça de 2 e 2 solos.

Estima-se que haja em torno de apenas 100 atletas praticando a modalidade regularmente em território nacional, mas com o desenvolvimento e o avanço do esporte, estima-se que esse número deva se elevar bastante nos próximos anos.

No último Campeonato Mundial realizado em Outubro de 2018 na Austrália, 2 recordes de maior pontuação foram quebrados no mesmo dia. O recorde anterior com 56 pontos havia sido conquistado em um Campeonato Mundial na Rússia. O time americano Arizona Airspeed fez então 60 pontos nos mesmos 35 segundos. Porém esse recorde durou por apenas uns 10 minutos pois então o time Belga, Hayabusa, pulverizou o recorde anterior e cravou a incrível marca de 62 pontos nos mesmos 35 segundos!

Existem slots, lugares fixos para cada integrante. Dentro do Go Fly quem faz o meio do salto, quem constrói as figuras é o inside center é o Fabiano e o outside center que é o RP, e as pontas são o Pedro como tail e eu (Renatinho) como point. E uma outra particularidade é que são feitas em duplas, ou seja, o point é dupla do outside center e o tail é dupla com o inside center.

A Go Fly decidiu montar um time próprio como forma de incentivo ao esporte e para representar a escola, e até mesmo o Brasil, em diversas competições nacionais e internacionais. Para isso contou com a ajuda do atleta Renatinho Diogo para eleger quem seriam os seus teammates. Após muitas considerações o time ficou definido com a presença dos atletas Ricardo Pereira, Pedrosan e Fabiano além do próprio Renatinho e do Messias como câmera.

Assista o vídeo com essa equipe muito especial explicando mais detalhadamente sobre o funcionamento do FQL!